HOME / GRUPOS PAROQUIAIS / Escola de Pais
 
Escola de Pais
 

História da Escola de Pais do Brasil

No início dos anos 60 do sec. XX, a família passava por abalos muito significativos que a levariam a grandes transformações nas décadas seguintes. Os pais, face às novas demandas da sociedade, achavam-se atordoados e temerosos quanto à educação dos seus filhos. No Brasil, particularmente o ano de 1963, foi de fortes conflitos político-sociais: greves, desafios ao governo constituído, tudo levando a um confronto que desaguaria no movimento armado de 31 de março de 1964.
Foi em meio a essa situação de conflito social, que atingia a grande maioria da população brasileira e trazia enormes preocupações às famílias que, atento a essa problemática, um grupo de religiosos da Igreja Católica, juntamente com inúmeros casais, na cidade de São Paulo, reuniram-se com a finalidade de estruturar um movimento que pudesse ajudar os pais na difícil tarefa de educar os filhos. Liderados por Madre Ignes de Jesus, Pe. Corbeil, Maria Junqueira Schmidt, casal Alzira e Antonio Lopes, entre tantos outros, esse grupo, em 16 de 0utubro de 1963, no salão nobre do Colégio Madre Alix, na cidade de São Paulo, aprovou o primeiro Estatuto da Sociedade que estabeleceu as normas para o seu funcionamento.
Nascia a Escola de Pais.

Esta Assembleia de fundação contou com a presença de 58 casais, além de 13 religiosos católicos ( padres e freiras). Os fundadores da Escola de Pais, embora católicos, não subordinaram o movimento à sua igreja e o tornaram aberto a todos os casais, independente de raça, condição social, credo religioso ou filiação política.
A semente da Escola de Pais caiu em terreno fértil. Já no seu 1º Congresso Nacional, em 1964, estiveram presentes delegações de algumas cidades do interior de São Paulo e dos estados do Rio Grande do Sul, Rio de janeiro, Santa Catarina, Minas Gerais e Ceará, ainda que não estivessem com núcleos da Escola de Pais devidamente formados.

Desde o início, a Escola de Pais se preocupou com a formação dos seus líderes e com um temário capaz de atender às necessidades dos pais e conseguir as mudanças familiares perseguidas por seus fundadores. Para tanto formou um Conselho Técnico Superior, embrião do futuro Conselho de Educadores. Em 22 de junho de 1966, a entidade realizou uma Assembléia Geral Extraordinária para reforma dos seus estatutos. Essa reforma trouxe importantes alterações para o seu funcionamento: alterou o nome para Escola de Pais Nacional, cuja sede permaneceu em São Paulo, e criou um Conselho Consultivo, posteriormente denominado Conselho de Educadores. Este importante órgão da instituição era, como ainda hoje, responsável pela orientação psico-pedagógica do movimento. Foi formado por importantes educadores e profissionais da área de educação. Em 10/09/ 1976 a AGE altera parcialmente os Estatutos para modificar o nome da entidade que a partir de então passa a se chamar ESCOLA DE PAIS DO BRASIL. O movimento crescia ano após ano, atingindo o seu ponto culminante em 1983 quando contava com 155 Seccionais e reunia em seus congressos nacionais cerca de 2000 participantes. Toda esta expansão foi conseguida, embora com dificuldades pontuais, sem sacrifício de sua unidade doutrinária e sua estrutura institucional. Por elementar e justo reconhecimento deve-se salientar o papel insuperável do casal Antonio e Alzira Lopes que presidiu a Escola de Pais durante 21 anos (1963 a 1984), com sucessivas reeleições. Durante esse longo período, Dona Alzira – como se tornou nacionalmente conhecida no universo da EPB – foi de grande importância na expansão do movimento: conseguiu manter a EPB, em todo o território nacional, trabalhando da mesma maneira, com uniformidade de propósito, temário e metodologia.
Sob a direção deste casal, a EPB influenciou movimentos similares na América do Sul e Portugal.

 Missão

Ajudar pais, futuros pais e agentes educadores a formar verdadeiros cidadãos.

Visão

Ser reconhecida como Associação voluntária de referência em assuntos de educação e relacionamento familiar.

Valores

O respeito ao ser humano e à vida.
A Família como principal agente formador da Sociedade
A moral, a ética, a transparência e a cidadania
A liberdade, a liberdade e a justiça

Objetivos

Atualizar pais e educadores em práticas e princípios psicopedagógicos.
Promover maior aproximação família- escola, na perspectiva de uma educação integral do ser humano.
Melhorar a conscientização do nosso público alvo de sua responsabilidade na formação dos filhos,
no seu próprio desenvolvimento e nos inter-relacionamentos.

Público Alvo

Pais, futuros pais, cuidadores, agentes educadores e, indiretamente a própria criança

 

Em São Marcos estamos trabalhando com três casais voluntários, onde trabalhamos círculos de debates nas Escolas Municipais e Estaduais, trabalhando, em média dois Círculos por ano.

Nossos Círculos temáticos envolvem 7 (sete) encontros semanais com um tema em cada encontro, dividindo-se o trabalho com uma parte expositiva com dados específicos da Escola de Pais, fornecidos por um Conselho de Educadores, com sede em São Paulo, atualizados, a cada ano, de acordo com a evolução e necessidade exigidas a cada tempo. Num segundo momento há uma dinâmica entre os pais participantes dos encontros os quais formam grupos de 6 a 8 pessoas, os quais discutem, no grupo,  na prática, seus relacionamentos de pais e filhos e    sua interação com a filosofia da EPB.  Ato contínuo faz-se uma apresentação ao grande grupo das conclusões tiradas de cada grupo para reflexão de todos os envolvidos.

Estamos presentes em São Marcos desde o ano de 2003, sendo que neste período já foram ministrados mais de 30 círculos de debates, atingindo uma população de aproximadamente 1.000 pais, o que representa mais ou menos 5% da população de São Marcos.

 

 
Apostolado da Oração
Associação Assistencial São Marcos
Clube de Mães
Conselho Econômico
Coro São Marcos
Curso de Noivos
Encontro de Casais com Cristo (ECC)
Encontro de Jovens Amigos com Cristo (EJA)
Escola de Formação Cristã de São Marcos
Escola de Pais
Grupo Escoteiros Tabajara
Grupos de Família
Infância e Adolescência Missionária (IAM)
Irmãs de São José
Ministros da Palavra de Deus e Exéquias
Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão Eucarística
Movimento Cenáculo de Maria
Movimento Chammá
Movimento Cursilho
Movimento de Emaús
Movimento Lareira
Projeto Wida e Comunidade Terapêutica N. Sra. de Fátima
Renovação Carismática Católica (RCC)
Terço dos Homens
Zeladoras de Capelinha
 
NAVEGAÇÃO
  HOME
  QUEM SOMOS
  COMPLEXO PAROQUIAL
  GRUPOS PAROQUIAIS
  PASTORAIS
  COMUNIDADES
  SACRAMENTOS
  AGENDA
  CONTATO
PARÓQUIA DE SÃO MARCOS
 
Rua Osvaldo Aranha, 1058 - 95190-000 - Centro
São Marcos - RS - Brasil
Fone: (54) 3291.1262 - 3291.1366

paroquiamarcos@gmail.com
 
Desenvolvido por ONGATE